preloader

Os 7 “pecados” que levam os publishers a serem banidos do Google

3-1
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest

O Google Adsense é um programa do Google que ajuda os publishers a lucrar com o seu site, veiculando mídia programática em suas páginas, mas para participar do programa, você tem que seguir as regras estabelecidas, caso contrário, pode ser banido. Há dezenas de motivos para um publisher ter a conta desativada pelo Google Adsense. Neste artigo vamos falar sobre as 7 violações mais comuns que podem levar os publishers a serem banidos do Google AdSense e como evitar esses riscos.  Para começar, é preciso ter em mente que o Google preza por um ecossistema eficiente tanto para os anunciantes quanto para os publishers e, por isso, entende que você é responsável por manter um tráfego e um inventário de alta qualidade em seu site. Se você fere as diretrizes estabelecidas, deixa de estar qualificado para participar tanto do Google AdSense quanto de outros produtos da empresa destinado aos editores, uma vez que a confiança dos anunciantes na rede como um todo pode ser comprometida pelas ações reprováveis de alguns.

A maioria das infrações que geram banimento são causadas por tráfego inválido e violações de política

Tráfego inválido

“Tráfego inválido”, na definição do Google, abrange tráfego intencionalmente fraudulento e também cliques acidentais. O Google entende que você tem a responsabilidade de garantir que o tráfego nos seus anúncios seja válido. Os cliques nos anúncios do Google precisam partir do real interesse do usuário. Quando o Google percebe altos volumes de tráfego inválido na sua conta, ele pode limitar ou desativar a veiculação de anúncios do AdSense no seu site. Alguns dos principais motivos para um publisher ser banido do Google AdSense estão relacionados com esse assunto e são com eles que abrimos nossa lista: 

1 – Cliques acidentais

Toda vez que há uma grande quantidade de cliques em anúncios gerados por um usuário ou uma fatia pequena da audiência, isso chama a atenção do Google. Um dos motivos que leva isso a acontecer é a implementação de anúncios de maneira que desrespeita as regras do AdSense para confundir os usuários e induzí-los ao clique. Essa é uma das irregularidades mais comuns – e que podem ter consequências severas para os Publishers. O usuário não pode confundir os anúncios com outro conteúdo do site, como links de download, elementos de navegação ou botões de reprodução é considerada um incentivo ao clique – o que é proibido pelas diretrizes do Google. Por isso evite posicionar players de vídeo ou menus suspensos perto dos anúncios porque o layout pode levar a cliques acidentais, mesmo que de forma não intencional. 

Também é proibido formatar o conteúdo ao redor de modo que ele fique semelhante aos anúncios. É necessário que haja uma distinção clara entre seu conteúdo e os anúncios. Se é difícil diferenciar, está errado e você pode ser punido. Vale lembrar que, para evitar esses cliques acidentais, a Google implantou a “two clicks policy” ( a gente já publicou aqui no site um artigo bem completo sobre a penalidade dos dois cliques do Google). Em resumo, o Google trava um verdadeiro combate aos cliques falsos e, para evitá-los, pode exigir que os usuários executem uma segunda ação para clicar em um anúncio. 

A ideia é reduzir a incidência de cliques acidentais e validar a intenção de visitar a página de destino do anunciante. Ou seja, o Google exige que o usuário confirme que clicou intencionalmente em um anúncio antes de registrar e honrar financeiramente esse clique. Além de afetar seus ganhos e diminuir sua taxa de cliques, a “two click penalty” não é notificada por email ou por uma mensagem de aviso na conta, por exemplo, como acontece quando se comete uma violação. O jeito é ver se a taxa de cliques caiu repentinamente em algum anúncio e conferir na barra de ferramentas se há um clique adicionado necessário para os usuários (já que você não deve clicar em seus próprio anúncios). Lembre- se de que essa atividade inválida pode vir tanto de celulares quanto do desktop e tome cuidado com as mudanças de layout, que podem induzir o usuário a clicar em um elemento diferente daquele que ele pretendia.

2 – Incentivo ao clique

Os publishers não devem atrair atenção desnecessária ou “não natural” para os anúncios, como animações chamativas, setas ou qualquer coisa que aponte ou dê destaque demais. Textos que estimulem os usuários a clicar em anúncios também são proibidos. Os publishers só podem rotular anúncios do Google AdSense como “Publicidade” ou “Links patrocinados”. Nada de frases como: “Contribua para a causa clicando no anúncio”, ou “Confira nossos patrocinadores”, nada de “pedir ajuda” para ter mais cliques!

3 – Robôs ou outros softwares fraudulentos

Os bots criados para realizar tarefas repetitivas e automatizadas é totalmente proibido pelo AdSense. Se você usa esses softwares para expandir o volume do seu tráfego e tentar aumentar seus ganhos, pare agora! Todo método usado para gerar cliques ou impressões de modo artificial fere as políticas do programa e você pode ser banido por isso. Neste artigo nós falamos dos efeitos negativos dos bots para o seu site. 

4 – Clicar em anúncios do próprio site

Sim, isso é recorrente. Sim, isso pode fazer você ser punido ou banido. Não, não clique nos seus próprios anúncios, mesmo que seja “para testar”. Ponto. Simplesmente não faça!

Violações de Política

Além das muitas situações que podem gerar tráfego inválido, o Google também pune severamente quem desrespeita suas políticas de conteúdo e diretrizes, o que acaba gerando bloqueio e banimento de contas de muitos publishers, então fique atento aos próximos motivos, relacionados às violações de políticas, para não acabar banido do Adsense!

5 – Conteúdo Proibido

Conteúdo sexual explícito, violento, ilegal e discriminatório são terminantemente proibidos pelo Google Adsense. Publicações que promovam a venda de produtos falsificados e pirateados, de produtos obtidos de espécies ameaçadas ou em risco de extinção ou que promovam atividades desonestas (como falsificação de documentos ou gabaritos vazados de provas de concurso, por exemplo) também não são permitidas. Se seu site tem esse tipo de conteúdo, você será banido do programa. Ele não permite que você gere receita em cima desse tipo de publicação 

6 – Violação de direitos autorais

A Internet não é  “terra de ninguém” onde que você pode copiar um conteúdo e usá-lo para ganhar dinheiro com o AdSense sem sequer dar os devidos créditos para quem o produziu originalmente. Você pode ter sua conta banida se infringir as leis de direitos autorais. O Google valoriza o conteúdo de qualidade, logo, se você sair por aí copiando e roubando conteúdo, ele vai te punir.

7 – Softwares indesejados 

O Google tem uma política de softwares indesejados que inclui “malwares”, cavalos de tróia, keyloggers, spywares e quaisquer outros softwares que possam danificar computadores e dispositivos móveis. 

  • Anúncios de sites infectados por malware
  • Anúncios de sites que instalam malware no computador do visitante
  • Anúncios de sites que incorporam conteúdo (imagens, Flash, iframes etc.) de sites infectados
  • Anúncios de sites que redirecionam para domínios e outros sites que contêm malware

Tudo isso é proibido pelo programa. Os softwares maliciosos podem roubar informações confidenciais, como números de cartão de crédito ou senhas. Muitas vezes os proprietários dos sites nem sabem que as páginas estão infectadas por malware e, portanto, não entendem por que os anúncios foram reprovados e impedidos de ser veiculados. Esses são alguns dos sinais:

  • redirecionamentos de URL indesejados
  • anúncios pop-up (novas janelas nos navegadores, abertas sem o consentimento do usuário)
  • alteração nos resultados de pesquisa do Google
  • adição de barras de pesquisa laterais ou de barras de ferramentas indesejadas nos navegadores
  • baixa velocidade do computador

É necessário remover todos os códigos maliciosos e depois enviar para revisão tanto o site quanto os anúncios reprovados.

Conta Suspensa ou Banida: “Pequei, e agora?”

É essencial você ler detalhadamente o Regulamento do Google AdSense e segui-lo à risca. As chances de recuperar uma conta banida são muito baixas .Tenha em mente que o Google AdSense é um produto do Google e que eles querem proteger os anunciantes que estão pagando pelas campanhas publicitárias tanto quanto o usuário, que consome seu conteúdo. Você vai completar um formulário online de apelo ao Google AdSense contra a decisão de desativar sua conta. Tome todas as ações de correção necessárias antes de enviar sua apelação.

Mas, calma, é possível apelar de um bloqueio do AdSense (e nós falamos detalhadamente sobre como fazer isso neste artigo aqui). Se a veiculação de anúncios foi desativada em sua conta, você provavelmente recebeu uma mensagem de aviso com o motivo disso ter acontecido e com as instruções para evitar que sua conta seja desativada. Dependendo do tipo de infração, você tem um prazo para se adequar e realizar as alterações solicitadas pelo Google para que você fique em conformidade com o regulamento do AdSense.  Para o Google, os editores são responsáveis pelo conteúdo de todas as páginas que exibem seus anúncios, mesmo que ele tenha sido gerado por um usuário, por isso, se o Google continuar encontrando problemas em seu site, possivelmente sua conta será desativada de vez. Se a sua conta do Google AdSense estiver temporariamente suspensa por problemas de tráfego inválido ou violações de política, consulte este artigo de ajuda sobre suspensões de contas.

Mais links úteis:

Esperamos que essas informações te ajudem a compreender melhor as políticas do Google AdSense e garantir que sua conta não seja banida. Mas se precisar de ajuda, é só entrar em contato com a gente!

Premium Programmatic

A Premium Programmatic é especialista em gestão de mídia programática, atende mais de 180 portais de notícias do Brasil com 1,2 bilhões de impressões monetizadas mensalmente, integrando o seu portal com as principais demandas e redes de anunciantes nacionais e internacionais, incluindo a demanda premium de anunciantes disponível no Google Ad Exchange, a maior bolsa de negociação de mídia programática do mundo. A empresa é certificada pela Google e pela Xandr.

Nossa monetização com tecnologia header bidding inclui display (banners), vídeo out-stream, vídeo in-stream, apps nativos, formatos especiais de publicidade, criação e monetização de páginas AMP, consultoria e muito mais. Saiba mais navegando pelo nosso site e entre em contato com nosso time comercial para uma análise de seu portal e potencial de faturamento, sem compromisso.

 

Assine a nossa newsletter

Receba as novidades do mercado programático e dicas para otimizar seu faturamento

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin