preloader

PageSpeed: o que nunca te contaram sobre a velocidade de carregamento de um site

Pagespeed
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter

Ninguém gosta de navegar na internet por meio de uma conexão lenta. Da mesma forma, os usuários também ficam insatisfeitos quando a velocidade de carregamento de uma página específica – conhecido como pagespeed – não é dos melhores, o que pode resultar na desistência dessa pessoa em esperar.

Há várias discussões acaloradas sobre a importância de possuir um site rápido e a importância que isso tem para o posicionamento do site nos mecanismos de busca. Entretanto, também há muitos desinformação sobre o assunto e há aqueles que simplesmente “culpam” a publicidade por suas páginas não estarem tão rápidas quanto deveriam.

Neste artigo, vamos mostrar a compreensão correta acerca desse tema e mostrar que é preciso existir um equilíbrio entre o score obtido em mecanismos que medem o pagespeed de um site e a existência de publicidade, algo que sustenta boa parte da web atualmente.

Se você gostar deste conteúdo, compartilhe com outras pessoas e deixe o seu comentário dizendo o que você achou.

O que é pagespeed?

Pagespeed

De forma mais resumida possível, pagespeed nada mais é do que a velocidade de carregamento de uma página específica. Entretanto, em termos práticos, esse termo também pode ser usado para fazer referência a velocidade de um site como um todo.

Mas por que isso é importante?

A resposta pode parecer óbvia para alguns, mas para outros pode ser difícil chegar a essa conclusão. A verdade é que, na internet, rapidez é um aspecto muito importante para a satisfação do usuário.

Você pode até ser uma pessoa paciente que considere esperar 30 segundos para carregar uma página algo normal. Contudo, o resto dos internautas consideraria isso um absurdo, expressando indignação pela demora no carregamento ou simplesmente desistindo de esperar.

Quanto tempo você acha que seria ideal esperar pelo carregamento total de uma página? 5 segundos? 10? Ou quem sabe 20?

De acordo com um relatório recente produzido pelo Hosting Facts, quando esse tempo de espera é superior a 3 segundos, cerca de 40% dos visitantes simplesmente abandonam o site.

Que fatores afetam o pagespeed?

Pagespeed

Tendo em mente a importância de possuir um site rápido, muitos publishers realmente se importam com os fatores que podem acelerar o carregamento de suas páginas. Isso é natural. Afinal, entendemos que quanto mais rápido um site, mais satisfeitos ficam os usuários.

Mas quais são os fatores que afetam o pagespeed?

Imagens pesadas

Um dos fatores que mais comprometem o tempo de carregamento de um site são as imagens. Entretanto, é um erro pensar que devemos simplesmente usar poucas imagens para resolver esse problema.

A abordagem correta seria otimizá-las para deixar o carregamento o mais rápido possível.

Hoje já é possível fazer isso por meio de plugins automáticos que reduzem e otimizam ao máximo as fotos de um site. Se a sua página demora muito para carregar, vale a pena analisar as imagens para verificar se não são elas que estão empacando o carregamento.

Tema

Um tema é aquilo que dá a “cara” para o seu site o blog. Porém, muitos temas são mal otimizados, o que acaba resultando em lentidão na hora de carregar o site para o usuário.

Para resolver esse problema, a solução é procurar alternativas que se preocupam com o pagespeed de um site. Há diversos temas bem otimizados que podem até mesmo acelerar o carregamento das páginas, aumentando o score obtido nas ferramentas de pagespeed.

Navegador

O tipo de navegador utilizado pelos usuários também pode impactar significativamente a experiência de uso do seu site. Para verificar se o site está bem otimizado em todos eles, abra as suas páginas em outros navegadores, e não somente naquele que você costuma usar.

Embora o Google Chrome seja mais popular atualmente, testar o seu site no Mozilla Firefox, Safari, Internet Explorar e Microsoft Edge vai te dar uma noção de como as suas páginas carregam em outros computadores.

Servidor de hospedagem

O seu site está devidamente armazenado em um servidor, que precisa ser rápido para entregar os arquivos para o computador do usuário. Na hora de contratar o seu serviço de hospedagem, opte por empresas que prezam pela agilidade e disponibilidade de seus sistemas.

Anúncios

As peças publicitárias carregadas em um site são consideradas os maiores vilões para a lentidão e demora no carregamento de um site. É verdade que elas podem realmente atrasar o carregamento das páginas, mas é preciso enxergar essa relação com muito cuidado – algo que os mecanismos de cálculo de velocidade não fazem.

Falaremos mais sobre isso em um tópico logo abaixo.

Como a velocidade é calculada?

Pagespeed

Engana-se quem pensa que a velocidade de carregamento de uma página é calculada manualmente. Não existe alguém com um cronômetro só contando os segundos para saber o quão rápido é um site.

Na verdade, tudo é feito de maneira automática e há diversas ferramentas que fazem isso para os usuários.

A mais conhecida e utilizada com certeza é o Google PageSpeed, uma ferramenta da Google que não só calcula o tempo de carregamento de uma página, mas também oferece insights para aumentar a velocidade do seu site.

Não é muito difícil entender como funciona o Google PageSpeed. Ao colocar essa ferramenta para funcionar, ela avalia o desempenho de um site e determina uma nota para a página, listando também os pontos que podem ser melhorados.

Nesse processo, a ferramenta leva em conta aspectos como:

  • Cache do navegador
  • Tempo de resposta do servidor
  • Otimização de imagens
  • Java Script e CSS de bloqueio
  • Compactação no servidor, de Java Script, CSS e HTML
  • Prioridade de conteúdo visível
  • Impedimento de redirecionamento da página de destino.

No caso do Google PageSpeed, depois da análise, uma nota de 0 a 100 é definida.

Se a pontuação ficar abaixo de 59, considera-se a nota ruim.

Caso a pontuação ficar entre 60 e 79, considera-se a nota média

Se a pontuação ficar acima de 80, considera-se que a nota é boa.

Segundo o relato de muitos usuários, uma nota acima de 85 é o ideal para a maioria dos sites. Vale ressaltar que é praticamente “impossível” chegar ao 100 nessa ferramenta, pois até mesmo o site mais otimizado possível pode apresentar algum tipo de lentidão.

Outras ferramentas para medir a velocidade de carregamento de página (como GTMetrix e Pingdom) podem trabalhar com outras métricas, mas no geral funcionam de maneira parecida com o Google PageSpeed.

Como acelerar o seu site?

Pagespeed

Essa é a pergunta para a qual todos querem saber a resposta. Afinal, todos os publishers e criadores de conteúdo na internet querem ter um site mais rápido – o que significa dizer que os visitantes estarão mais satisfeitos.

Contudo, não é tão fácil trazer uma resposta a essa pergunta. Há uma série de otimizações que podem ser realizadas e elas realmente podem contribuir para o aumento na velocidade do seu site. Mas ainda pode ser complicado fazer ajustes que acelerem as suas páginas.

Eis algumas dicas que você pode colocar em prática (e plugins de WordPress que fazem esse serviço):

Essas dicas são focadas naqueles que possuem um site em WordPress, mas o princípio pode ser aplicado para qualquer tipo de página.

Mas o que dizer dos anúncios do site? Será que simplesmente tirá-los não resultaria em um aumento na velocidade de carregamento das páginas?

Pagespeed e anúncios

Pagespeed

A resposta rápida e fácil para a pergunta acima é: sim.

É verdade que a publicidade representa um dos “calcanhares de Aquiles” de muitos sites, mas esse não é especificamente um problema. Afinal, os anúncios representam uma parte essencial do funcionamento da internet.

Pense em um canal de televisão, por exemplo. O que aconteceria se a transmissão simplesmente optasse por não mostrar mais as propagandas que são exibidas entre os diversos programas da grade?

Alguns poderiam argumentar que a programação ficaria “muito melhor”, mas a verdade é que esse canal simplesmente deixaria de existir. Afinal, são os comerciais (ou os anunciantes por trás deles) que sustentam aquele e muitos outros canais de televisão.

Uma analogia muito semelhante pode ser usada na internet. Sugerir a remoção completa dos anúncios pode até resolver o problema de carregamento dos sites, mas cria um problema igualmente preocupante. Afinal, como os sites conseguiriam se sustentar sem a verba dos anunciantes?

Portanto, é um erro pensar que remover os anúncios é uma solução para aumentar a velocidade de carregamento dos sites. A internet não existiria da forma como é hoje se não fosse a publicidade e ela é parte integrante do funcionamento da grande rede.

O problema não são os anúncios

O grande problema é que os mecanismos que medem a velocidade dos sites desconsideram a relação intrínseca que existe entre os anúncios e a sustentação financeira de muitos sites. Considere as páginas a seguir:

Com base nas imagens acima, veja o que o nosso Head of Adops e Customer Success, Adriano Abreu, disse:

O PageSpeed Insights indica que sites extremamente otimizados, com grandes equipes de desenvolvedores e tecnologia extremamente avançada têm péssimos scores nos testes de pagespeed, justamente pois todos utilizam redes de publicidade programáticas, e seu impacto exato no carregamento do site e as otimizações aplicadas não são levadas em conta. Ou seja, isso é algo sentido por todo o mercado programático e por todos os publishers.”

É lógico que nós entendemos que a presença de anúncios pode acarretar o aumento do tempo de carregamento de páginas. É por isso que investimentos em técnicas que contornem esse problema, como a utilização de tags assíncronas (que carregam somente após a exibição do conteúdo principal do site) e o chamado lazy loading, que chama os anúncios somente na medida em que o usuário lê o conteúdo.

Esses dois fatores colaboram bastante para diminuir o peso do site e entregar uma melhor e mais rápida experiência ao usuário final. Entretanto, nenhuma dessas otimizações é levada em conta no score do PageSpeed.

Conclusão

Pagespeed

Para ter sucesso na internet, é muito importante se preocupar com a velocidade de carregamento das páginas. Esse é um fator determinante para o bom posicionamento dentro dos mecanismos de busca, especialmente o Google.

Neste artigo, você entendeu como pode fazer para otimizar o seu site e como essas ferramentas de cálculo de velocidade de página funcionam. E também compreendeu que simplesmente eliminar os anúncios não é uma solução para uma internet que depende deles para se sustentar.

Você já conhecia todos esses aspectos acerca do tema pagespeed? Compartilhe com a gente a sua opinião sobre esse assunto!

Conheça a Premium Programmatic

Conheça a Premium Programmatic

A Premium Programmatic é especialista em gestão de mídia programática e atende mais de 180 portais de notícias do Brasil com 1,2 bilhão de impressões monetizadas mensalmente. Nesse processo, integramos esses portais com as principais demandas e redes de anunciantes nacionais e internacionais, incluindo a demanda premium de anunciantes disponível no Google Ad Exchange, a maior bolsa de negociação de mídia programática do mundo. A Premium também é uma empresa certificada pela Google e pela Xandr.

Nossa monetização com tecnologia header bidding inclui display (banners), vídeo out-stream, vídeo in-stream, apps nativos, formatos especiais de publicidade, criação e monetização de páginas AMP e muito mais. Saiba mais navegando pelo nosso site e entre em contato com nosso time comercial para uma análise de seu portal e potencial de faturamento – tudo isso sem compromisso!

Assine nossa newsletter e fique por dentro das novidades da Premium e do mercado de mídia programática!

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin