Monetizar o máximo possível com seu site é o desejo de todo publisher. Por isso, às vezes é frustrante perceber que o CPM pago aqui no Brasil é tão baixo se comparado a países desenvolvidos como os Estados Unidos. Se você nunca fez essa comparação, deixe-me mostrar a você: se o CPM progtramático para sites generalistas no Brasil giram em torno de US$ 0,25 a US$ 0,35, em países com tier 1 esse valor é acima de um dólar! Mas afinal de contas, o que são tiers e por que essa diferença tão grande? É o que vamos explicar neste artigo.

tier

Vamos começar por esse princípio: quanto mais desenvolvido é um mercado, mais as empresas investem em marketing – já que elas têm lucros maiores e acabam conseguindo pagar mais pelos anúncios. Para mensurar esse desenvolvimento de cada mercado usamos as tiers, ou, traduzindo, os níveis. O Brasil, por exemplo, está no nível 2, enquanto os EUA estão no nível 1. Existem ainda países de nível 3 e 4 – quanto maior o número, menos desenvolvido o mercado e menor o CPM pago. Essa classificação leva em conta fatores como a economia local, o investimento em marketing, o tráfego, e, é claro, o poder de compra dos clientes que vão consumir o produto dos anunciantes. Abaixo você pode ver uma tabela com todos os países que fazem parte de cada nível:

Tier 1Tier 2Tier 3
Austrália

Áustria

Bélgica

Canadá

Dinamarca

Finlândia

França

Alemanha

Irlanda

Itália

Luxemburgo

Países Baixos

Nova Zelândia

Noruega

Espanha

Suécia

Suíça

Reino Unido

Estados Unidos da America

Austrália

Andorra

Argentina

Bahamas

Bielorrússia

Bolívia

Bósnia e Herzegovina

Brasil

Brunei

Bulgária

Chile

China

Colômbia

Costa Rica

Croácia

Chipre

República Checa

República Dominicana

Equador

Egito

Estônia

Fiji

Grécia

Guiana

Hong Kong

Hungria

Islândia

Indonésia

Israel

Japão

Cazaquistão

Letônia

Lituânia

Macau

Malásia

Malta

México

Montenegro

Marrocos

Nepal

Omã

Panamá

Paraguai

Peru

Filipinas

Polônia

Portugal

Porto Rico

Catar

República da Coréia do Sul

Romênia

Federação Russa

Arábia Saudita

Sérvia

Cingapura

Eslováquia

Eslovênia

África do Sul

Tailândia

Turquia

Ucrânia

Emirados Árabes Unidos

Uruguai

Vanuatu

Albânia

Argélia

Angola

Armênia

Azerbaijão

Barém

Bangladesh

Barbados

Belize

Benin

Botsuana

Burkina Faso

Burundi

Camboja

Camarões

Cabo Verde

Chade

Comores

Congo

El Salvador

Etiópia

Gabão

Geórgia

Guatemala

Guiné

Haiti

Honduras

Índia

Iraque

Jamaica

Jordânia

Quênia

Kuwait

Quirguistão

Laos

Líbano

Lesoto

Macedônia

Madagáscar

Mali

Mauritânia

Maurícia

Moldova

Mongólia

Moçambique

Namíbia

Nicarágua

Níger

Nigéria

Paquistão

Senegal

Sri Lanka

Suriname

Suazilândia

Tajiquistão

Tanzânia

Ir

Trindade e Tobago

Tunísia

Turquemenistão

Uganda

Usbequistão

Vietnã

Zâmbia

Diferenças entre os tiers

  •  Tier 1 – Os países de nível 1 fazem parte de um conjunto geográfico composto pelos mercados mais ricos e competitivos. A concorrência é acirrada e, apesar da maior variedade de fontes de tráfego, os valores são mais altos. São mercados mais maduros e experientes, no entanto, também estão mais saturados
  • Tier 2 – Os países classificados como nível 2 são mercados um pouco menos competitivos e com uma renda per capta menor. No entanto, as regulamentações de anúncios são menos restritas, oferecendo aos publishers mais possibilidades. A rentabilidade é menor, mas o volume de tráfego é insano, principalmente aqui no Brasil e no México, por exemplo
  • Tier 3 – São classificados como nível 3 os países em desenvolvimento, onde os consumidores têm um baixo poder de compra. Quase não há restrições legais para a veiculação de anúncios, mas o CPM é muito baixo, assim como as taxas de conversão e a qualidade dos leads. Há pouco concorrência, mas a monetização também é muito menor. E ainda há que se pensar na cultura e na religião do local, que podem impedir a veiculação de anúncios de serviços como o Tinder, por exemplo, em países como a Arábia Saudita
  • Tier 4 – Existem países que não se enquadram em nenhuma das 3 classificações e têm um mercado ainda mais problemático – são nações que estão sob sanções internacionais, envolvidos em guerras civis ou cuja economia está em colapso, como Afeganistão, Costa do Marfim, Cuba, República Democrática do Congo, Guiné Equatorial, Eritreia, Irã, Libéria, Líbia, Mianmar, Coréia do Norte, Ruanda, Serra Leoa, Somália, Sudão, Síria, Timor-Leste, Venezuela, Iêmen e Zimbábue.
tier

Além do poder de compra, existem outros critérios que definem a que nível o país pertence, entre eles o valor da conversão, o preço do tráfego, as leis e regulamentações locais. É por isso que alguns anunciantes, mesmo atuando em vários países, não concentram os mesmos esforços (e investimentos) em mídia em todos os lugares. E é por isso que um publisher no Brasil tem que de esforçar muito mais para conseguir monetizar como um americano, por exemplo. Na prática, isso quer dizer que quanto maior o nível dessa classificação, menor a taxa de conversão e o valor. Um anúncio de um produto em um país tier 1 vai precisar de um número X  de cliques para ser vendido; em um mercado tier 2 o número de cliques seria muito maior para vender o mesmo produto – e os anunciantes sabem disso.

Mas nem tudo está perdido. Nosso mercado está em expansão e, investindo da maneira certa, você pode lucrar muito! Não subestime o mercado, mas veja o potencial de crescimento de todos os serviços online por aqui. E se precisar de ajuda profissional para isso, é só entrar em contato com a gente. Se ficou alguma dúvida sobre esse assunto, deixe aqui nos comentários para que a gente possa te ajudar. 

PREMIUM PROGRAMMATIC

A Premium Programmatic é especialista em gestão de mídia programática, atende mais de 160 portais de notícias do Brasil com 1,2 bilhões de impressões monetizadas mensalmente, integrando o seu portal com as principais demandas e redes de anunciantes nacionais e internacionais, incluindo a demanda premium de anunciantes disponível no Google Ad Exchange, a maior bolsa de negociação de mídia programática do mundo.

Nossa monetização com tecnologia header bidding inclui display (banners)vídeo out-stream, vídeo in-stream, apps nativos, formatos especiais de publicidade, criação e monetização de páginas AMPconsultoria e muito mais. Saiba mais navegando pelo nosso site e entre em contato com nosso time comercial para uma análise de seu portal e potencial de faturamento, sem compromisso.