O Google Ad Exchange e o Google AdSense são ferramentas poderosas que te ajudam a vender o seu inventário de anúncios. Embora ambos proporcionem acesso a milhões de anunciantes e sejam ferramentas eficientes, existem várias diferenças entre os dois produtos da Google. Nós já fizemos vários posts aqui falando sobre o Google AdSense. Agora chegou a hora de fazermos a comparação entre ele e o Google Ad Exchange.

É muito provável que você conheça ou trabalhe com o Google AdSense, mas tenha muitas dúvidas quando o assunto é Google Ad Exchange. De maneira muito resumida, podemos dizer que o Google Ad Exchange é uma versão premium do Google AdSense, que está disponível apenas para grandes portais e oferece uma demanda de anunciantes exclusiva.  

Entendendo melhor como funciona cada uma dessas ferramentas, você poderá decidir qual a plataforma ideal para a monetização do seu site, AdSense ou Ad Exchange. 

Sobre o Google AdSense

O Google AdSense é um programa pertencente ao Google que exibe anúncios publicitários de empresas no mesmo. Os anunciantes contratam a exibição de seus anúncios e filiam-se ao Google AdSense, permitindo que o Google avalie o portfólio e o segmento dos domínios cadastrados na ferramenta para decidir em quais sites serão exibidos determinados os anúncios. Atualmente, o Google AdSense é a plataforma de monetização mais utilizada na internet e é considerada uma ferramenta valiosa para quem tem um site e quer ganhar dinheiro com a plataforma sem fazer muito esforço. Os publishers vendem o inventário por meio de leilão e lucram de acordo com os cliques e impressões dos anúncios que veiculam.

Para começar a usar é só criar uma conta, adicionar um pequeno código no site e pronto – e é essa facilidade de uso que torna o Google AdSense tão popular. A inscrição é simples e as regras e diretrizes do programa são amplamente divulgadas pelo Google. Nós falamos mais detalhadamente sobre como criar uma conta no Google AdSense neste artigo aqui. Conta criada, os anúncios começam a ser exibidos no seu site automaticamente.

Esse produto da Google funciona extremamente bem para blogs e sites menores. Mas aí vem o Google Ad Exchange e seus diferenciais…

Sobre o Ad Exchange

O Google Ad Exchange é o ambiente de lances em tempo real do Google para seu inventário de anúncios. Nesse modelo, a tendência é que os anunciantes façam lances maiores pelo inventário disponível. É por isso que colocar seus anúncios em leilão é um método muito mais eficiente de gerar receita com inventário de anúncios do que concentrando seus anúncios em apenas uma rede. Afinal, se o Google AdSense é a maior rede de anúncios do mundo, fazer com que os anúncios do Google AdSense concorram por cada impressão contra outros anunciantes é melhor do que executar o AdSense por conta própria, porque dessa maneira, a “guerra de lances” pode te fazer obter o melhor preço para seus anúncios – e sair ganhando!

Como funciona

Como dissemos antes, resumidamente, o Google AdX é plataforma de anúncios premium do Google e oferece mais recursos para lucrar com publicidade em seu domínio. Essa plataforma de automação online trouxe praticidade na compra e na venda de inventários e oferece maior controle aos editores de suas vendas diretas. Na negociação entre publishers e anunciantes, as duas partes não tem contato direto – é tudo feito em uma plataforma e intermediado pelas redes de anúncios. Essas redes fornecem relatórios completos de cada domínio para que os anunciantes possam escolher sites relevantes para seu produto ou serviço.

Na prática, os publishers vendem seus inventários por meio de leilões em tempo real – Real Time  Bidding ou  RTB na sigla em inglês – e que envolvem muitos participantes diferentes, como as redes de anúncios (como o próprio Google AdSense), DSPs, empresas de redirecionamento, marcas diretas e assim por diante. Quanto mais concorrentes, mais altos os lances vencedores. Por isso, essa tecnologia geralmente maximiza as receitas dos publishers. Além dos ganhos maiores, há outras vantagens, como veremos a seguir.

O AdX oferece mais opções de filtros no nível da conta que o Google Adsense não tem, como Bloqueio de anunciantes; Bloqueio de tecnologias de anúncio; Bloqueio de uso de dados e cookies.

O Ad Exchange é extremamente complexo de usar e por isso novas contas são liberadas apenas para grandes empresas de mídia que possuem expertise interna para operar a ferramenta.

As políticas exatas do Google sobre quem é elegível para uma conta do Ad Exchange muda de tempos em tempos. Os principais fatores de elegibilidade são:
Histórico de uso do Adsense sem punições, perfil do conteúdo ser ” amigável ao Google”, bom diagrama de anúncios com formatos padrões de mercado, equipe interna qualificada para operar o Ad Exchange com especialistas em mídia programática e claro, o tamanho do inventário.

De maneira geral conseguir uma conta do Ad Exchange não é fácil. O Google normalmente avalia internamente que tem potencial para o programa e o convite é realizado, e não  o contrário.

Esse é, inclusive, um ponto importante a ser destacado: nem todo editor é elegível para uma conta do AdX. Essa plataforma é mais exclusiva e reservada para grandes sites (e anunciantes). Além disso, quem não tem experiência pode acabar perdendo dinheiro. A velocidade com que os lances mudam e a complexidade dos controles disponíveis demandam gerenciamento contínuo.

Histórico e principais diferenças: comparando o Ad Exchange e o Google AdSense

A ferramenta que conhecemos hoje como Google Ad Exchange nasceu como Double Click, em 1996, como um provedor de troca de anúncios e, posteriormente foi adquirida pelo Google. Já o Google AdSense, lançado em 2003, é uma rede de anunciantes que automatiza os anúncios gráficos com base no conteúdo e no público-alvo de um site. Para ajudar a esclarecer as diferenças entre o Google Ad Exchange e o Google AdSense, reunimos uma comparação dos principais recursos de cada produto:

  • CONFIGURAÇÕES: O Google Ad Exchange oferece muito mais opções de configurações do que o Google AdSense, como a possibilidade de escolher entre diferentes tipos de transações, por exemplo, ofertas preferenciais para CPMs fixos com compradores ou leilões privados com preços mínimos para vários compradores. Ele também fornece mais filtros e bloqueios, como para categorias de anúncios sensíveis, e oferece relatórios mais flexíveis – você pode definir os parâmetros para fazer consultas e ver exatamente o que está procurando mais facilmente.
  • DISPONIBILIZAÇÃO DO INVENTÁRIO: o Google Ad Exchange oferece aos editores a possibilidade de disponibilizar o inventário como de marca, semitransparente, anônimo ou uma combinação dessas opções, o que não é possível no Google AdSense. 
  • FACILIDADE DE USO: Em comparação com o AdSense que, depois de integrado ao site, praticamente “funciona sozinho”, o Google Ad Exchange é muito mais difícil de usar. Ele precisa de gerenciamento contínuo para que o desempenho seja maximizado e os editores lucrem mais, por isso é indicado procurar parceiros (como a Premium Programmatic) qualificados que facilitem seu acesso à plataforma e te ajude a gerenciar as ferramentas
  • RECEITAS MAIS ALTAS: o Google Ad Exchange oferece várias vantagens além das disponíveis no Google AdSense. Basicamente o AdX oferece tudo o que o Google AdSense tem e mais um pouco

Nós listamos aqui os pontos de diferença que chamam mais atenção, mas o Google tem uma tabela que ilustra todas as diferenças e semelhanças entre os dois. Ela é bem longa, mas frisa todos os pontos distintos e fica mais claro comparar detalhadamente as duas funcionalidades lado a lado. Mas entre todos os pontos, com certeza, os que chamam mais atenção são a possibilidade de anonimato e as transações preferenciais. Também fica evidente que o ponto mais vantajoso do Google AdSense frente ao Google Ad Exchange é que ele oferece condições de concorrência para anunciantes de baixo orçamento e uma oportunidade para todos os sites lucrarem com a exibição de anúncios, sem que seja preciso ter muita experiência, já que com um pouco de integração e ajustes, tudo se torna automatizado.

Existem mais anunciantes no AdX do que no Google AdSense, e eles normalmente oferecem lances mais altos, o que permite aos editores ganhar de 30% a 40% a mais do que usando apenas o Google AdSense, por isso esse assunto vem despertando tanto interesse. O Google Ad Exchange também oferece aos editores mais flexibilidade na exibição dos anúncios para seus visitantes. E isso é muito importante quando pensamos que as combinações de anúncios que os usuários veem afetam diretamente pontos como taxa de rejeição, tempo no site e CTR – que, por sua vez, afetam direta ou indiretamente o SEO.

E se meu site não tiver o tamanho mínimo para usar o Ad Exchange?

Se você possui um site de conteúdo e deseja incluir a demanda do Google Ad Exchange para aumentar o seu faturamento, isso pode ser feito através de uma parceria com a Premium Programmatic

Como somos uma rede de portais relevante no mercado, temos funcionalidades especiais em nossa conta do Ad Exchange que permite “plugar” a demanda de anunciantes em portais de qualquer tamanho, permitindo acesso a esta demanda premium de mercado sem necessariamente possuir o tamanho mínimo e expertise para uma conta direta. 

Assim, oferecemos aos editores nossa experiência em soluções de monetização tanto do Google quanto de outras dezenas de fontes selecionadas, ajudando os publishers a lucrar mais e a alcançar esses ganhos maiores de maneira segura e sustentável, sem que eles tenham que se tornar experts nas plataformas em questão – esse trabalho e esforço ficam por nossa conta. O uso do Ad Exchange não tem custo para o seu site, apenas é cobrado uma comissão sobre o valor faturado. 

Além disso, o seu site pode continuar usando as suas atuais fontes de demanda de anúncios, seja o AdSense ou outras, trazendo o Ad Exchange apenas como fonte incremental de faturamento.

PREMIUM PROGRAMMATIC

A Premium Programmatic é especialista em gestão de mídia programática, atende mais de 160 portais de notícias do Brasil com 1,2 bilhões de impressões monetizadas mensalmente, integrando o seu portal com as principais demandas e redes de anunciantes nacionais e internacionais, incluindo a demanda premium de anunciantes disponível no Google Ad Exchange, a maior bolsa de negociação de mídia programática do mundo.

Nossa monetização com tecnologia header bidding inclui display (banners), vídeo out-stream, vídeo in-stream, apps nativos, formatos especiais de publicidade, criação e monetização de páginas AMP, consultoria e muito mais. Saiba mais navegando pelo nosso site e entre em contato com nosso time comercial para uma análise de seu portal e potencial de faturamento, sem compromisso.